Sexta-feira, 19 de Fevereiro de 2021
Audiência Pública mobiliza Câmara de Vereadores em prol do não fechamento da unidade do JBS de Coxim
Fonte: Assessoria CMC
Foto: Assessoria

Audiência Pública para tratar sobre “Férias Coletivas ou Fechamento da Unidade JBS em Coxim?” realizada no Plenário da Câmara Municipal de Coxim na noite de sexta-feira (12), às 19h, foi presidida pelo vereador Carlos Henrique da Silva e mediada pelo Vereador Abilio Vaneli, com apoio do Sindicato Intermunicipal de empregos vinculados a Indústria de Massas Alimentícias e Frigorífico Suínos, Bovinos e Aves – SINDIMASSA, representado por Fábio Bezerra. Terminando de compor a mesa diretora dos trabalhos, também constavam as autoridades Edilson Magro, Prefeito Municipal e o Vereador Flávio Duarte, representando a Mesa Diretora da Câmara Municipal.

Empregando mais de 200 famílias, além de inúmeros trabalhadores indiretos, o possível fechamento da unidade do Frigorífico JBS em Coxim preocupa o plenário desde o começo da gestão, já tendo havido encaminhamento de Indicação Coletiva assinada pelos 13 vereadores Intervenção junto ao Governo do Estado e ao frigorífico JBS para que mantenha a unidade municipal durante a visita do Secretário de Estado de Governo Eduardo Riedel e do Deputado Federal Beto Pereira (PSDB) em janeiro.

Edilson Magro afirmou que estão sendo enviados todos os esforços para que a unidade da JBS não encerre suas atividades neste município e ressaltou a necessidade da união de esforço entre os poderes constituídos do município e a sociedade civil para que seja alcançado êxito nessa empreitada.

Já o vereador Abilio Vaneli afirmou que o Governo do Estado tem autoridade para exigir da JBS o cumprimento do acordo judicial feito com a CPI realizada pela Assembleia Legislativa. “Temos que ter acesso a esse acordo judicial para conhecimento dos seus termos. Essa empresa recebeu incentivos fiscais, teve facilidades para parcelar seus débitos com o Estado, custeados com dinheiro dos nossos impostos e da Fazenda Pública. Temos que tirar encaminhamentos visando garantir os empregos que são gerados em nossa cidade", complementou o parlamentar.

Lamentando a ausência dos representantes do Governo do Estado e da empresa JBS, o presidente do Sindmassa Fábio Bezerra alertou sobre a situação de insegurança que estão expostos os trabalhadores da empresa e enfatizou que “o Sindimassa não descansará e vai esgotar todos os recursos possíveis para defender esses 200 trabalhadores e suas famílias”.

Marcando presença e fazendo uso da palavra, o ex-prefeito de Coxim e ex-presidente  da Assembleia Legislativa, Osvaldo Mochi Júnior fez um breve relatório das ações que foram implementadas quando o mesmo era Presidente da Assembleia Legislativa, que redundou em um acordo com a JBS, que redundou em um acordo com a JBS para a reabertura de frigoríficos no estado, a volta de abates e a suspensão de demissão de funcionários, incluindo a planta de Coxim.

Tal acordo, que ainda está em vigor, foi feito envolvendo o Poder Executivo, Legislativo e judiciário, informou Júnior Mochi e, portanto, conclamou os poderes constituídos a se unir para exigir da empresa o cumprimento do referido acordo.

Ao final do uso da palavra, a Mesa Diretora da audiência pública extraiu, dentre outros, os seguintes encaminhamentos propostos pelos oradores:

1) Formação de uma comissão composta por membros da Prefeitura, da Câmara e dos Trabalhadores, para avançar na interlocução com a Assembleia Legislativa e o Governo do Estado, no tocante aos termos do acordo citado pelo ex-deputado Júnior Mochi;

2) Elaboração de Requerimento destinado à direção da empresa JBS, solicitando esclarecimentos sobre a situação da Unidade de Coxim;

3) Agendamento de reunião com a Ministra da Agricultura, Tereza Cristina e com a bancada federal de Mato Grosso do Sul (deputados federais e senadores), para angariar apoio pelo não fechamento do Frigorífico JBS em Coxim.

Endereço
Rua João Pessoa, 130 - Centro
Coxim / MS
  Facebook
  Instagram
Contato
  • (67) 3291-1539
  • Acesso Restrito